Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Erro de Pensamento

04
Jan18

Substituíram-me

Não sei se faz parte de quando se escreve, depois do inicio do ano, desejar bom ano. Até ao falar com pessoas nos dias após a passagem de ano me esqueço que faz parte dizer «Bom Ano» para fingirmos que isso realmente torna o ano melhor. Mas para ficar já despachado, para quem ler isto: Bons futuros anos, até um dia falecerem.  

Agora que isso está tratado vamos ao que interessa: Fui substituído.

 

A substituição em questão passou-se há uns anos, depois de sair de casa da minha mãe para vir estudar para Lisboa. O substituto trata-se de um cão. Quem vê de fora poderá não achar, mas eu sei a verdade, a minha mãe depois de 18 anos a dar mimos, alimentar e cuidar a um ser, arranjou outro. Sinceramente acho que ela continua a ter mais estima por mim, até porque eu sei ir fazer as necessidades à rua sem trela. Na cabeça da minha mãe fez sentido depois de ter um filho arranjar um bicho cuja ocupação principal é lamber os próprios tomates.

 

A experiência que tenho a passear o meu cão confesso que não é o que esperava quando a minha mãe o levou para casa. Nunca esperei que um passeio com um cão fosse 30 minutos a olhar-lhe para o rabo até ele fazer as necessidades. Atenção que não se trata de uma tara ou algo assim, apenas de muitas vezes preferir estar quentinho em casa  a estar no meio de lama à espera de apanhar merda quente. O olhar para o rabo do cão é para me assegurar quanto tempo falta desta tortura. Pode dizer-se, de certa forma, que eu leio o futuro no cu do meu cão.

 

Tenho reparado que isto de passear o cão resulta muitas vezes em conversas com a minha mãe sobre os movimentos intestinais do meu cão. «Hoje de manhã fez 2 cocós!» diz-me a minha mãe certas vezes depois de o passear. Se havia duvidas que tinha sido substituído deixaram de haver. O que a minha mãe celebra como uma proeza do cão já fiz eu muita vez e nunca ninguém me congratulou.

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D